Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

UM NOVO DIA

Essa semana faleceu um colega de profissão. Não éramos muito chegados, mas trabalhamos na mesma sala por 4 anos, ou seja, era alguém relativamente próximo. Um cara jovem (uns 5 ou 6 anos mais velho que eu... MUITO JOVEM), praticava esportes, com um filho adolescente. Infartou. Fulminante! Já chegou morto ao hospital.

Essas coisas assustam. E muito. A brevidade da vida, a proximidade de fatos inusitados e tristes nos faz pensar em nossa própria vida. Retomo então um assunto que abordei um tempo atrás, que é o que fazemos por nós? Como vivemos nossa vida?

Hoje estava lendo o post de uma amiga, a Tatiane, que escreve no blog Mãe, Mulher, Médica (vejam no link) em que ela falava desta correria desenfreada em que não achamos tempo para nada, tentamos bancar as heroínas (ou heróis) que trabalham muito, estudam muito, entendem de tudo e consegue fazer tudo. A pergunta é: qual o preço disso? Enxaqueca, ansiedade, depressão, irritabilidade, noites mal dormidas, vidas mal vividas!

Por isso, volto …