Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

FELIZ NATAL

Final de ano é aquela época gostosa de organizar a vida, fazer balanços das decisões tomadas, dos assuntos postergados, de arrumar armários e de ter todas as festas do mundo num único mês!! Haja fôlego!!!

Por isso, neste mês, não teremos novos posts técnicos, pois a correria diária está mais intensa.

Mas, falando em balanços, vamos arrumar esse armário!! Quando comecei este blog, foi com a despretensiosa intenção de escrever de forma clara e acessível sobre condições do meu dia a dia e posteriormente de compartilhar histórias que me tocam de alguma forma.

E o blog cresceu, pessoas entraram em contato, me escreveram, se sensibilizaram comigo.

Conheci novos casos, revisitei casos antigos. Pacientes que há muito não via, me acharam no blog e me escreveram para contar como estavam suas crianças. Enfim, trocamos boas energias.

E assim eu espero que seja o Natal de todos nós. Independente da orientação religiosa de cada um ( mesmo ausente), gostaria de lembrar aqui que Cristo, antes de tudo, foi…

Diagnóstico e prognóstico

Sim,quanto nome difícil!!! Palavras que despejamos no dia a dia para nossos pacientes e seus familiares na expectativa de ajudá-los a lidar com o inesperado. Porque nenhum pai, mãe ou avós acha que seu filho ou neto terá uma doença. E se ela é neurológica então... pior ainda.

Diagnóstico é o nome da doença ou situação clínica que o indíviduo tem. Paralisia cerebral, autismo, síndrome de Down, epilepsia, enxaqueca são alguns exemplos de diagnóstico. Porém em alguns casos, como a epilepsia por exemplo, esse diagnóstico pode ter uma causa, uma etiologia, como a própria paralisia cerebral.

Em alguns pacientes essa busca não é fácil e nos desgastamos junto à família para dar um nome à situação, pois como nos fala poeticamente a Adriana Ueda do blog Síndrome de Angelman (vide meus blogs prediletos): “E mesmo que a medicação não mude, ou que as terapias e tratamento continuem sendo os mesmos, a impressão que temos ao ter um nome para o problema é que uma página foi virada e podemos começar um …

TDAH - Dicas

Finalizando os texto sobre TDAH, vou aqui dar algumas dica de manejo, porém esse texto não tem a função de ensinar com “receita de bolo” a lidar com uma criança que apresenta o TDAH. A intenção é dar algumas dicas simples que ajudam pais e professores, mas principalmente a criança que é nosso principal foco.

Porém a grande dica é que bom senso e amor fazem toda a diferença para qualquer criança. Entender que o indívio com o transtorno não faz de propósito “só para irritar” já é um grande passo para olha-lo com tolerância.

Vamos as dicas:

. Um ambiente muito bem estruturado ajuda a criança a ordenar-se.

· Favorecer ambientes onde tenha a menor distração possível. Na escola, sentar longe de portas e janelas. Em casa, ter um ambiente próprio para o estudo.

· Supervisionar pessoalmente as tarefas.

. Manter agenda, que deve ser vista pelos pais e professores diariamente.

· Estabelecer um tempo extra e fixo para que copie seu trabalho, lembrando que quando o tempo se esgotar deve parar e não deixa…

"Ele é tudo de ruim"

Atendi um menino semana passada, com 10 anos e um quadro comportamental importante. J. se recusa a ir à escola. E como já é um rapazinho, simplesmente não vai. Se joga no chão, grita, bate, enfim, não vai há 2 meses na aula.

Ele passou em triagem comigo e com a psicologia, e ainda que numa observação mais superficial, nós não fechamos qualquer diagnóstico neurológico ou psicológico.

A situação familiar é extremamente conturbada e a mãe não oferece o suporte necessário. Ele já passou em vários tratamentos, mas nenhum é levado com seriedade.

Durate a avaliação, pergunto como ele é em casa e lá vem uma chuva de queixas e acusações: J. é agressivo, desobediente, bate na mãe, é insuportável, etc, etc, etc. Eu já meio sem jeito fiquei observando J. sentadinho na cadeira ouvindo a mãe dizer tudo isso dele, mas a psicólogca foi além e perguntou o que ele fazia de bom e a mãe tranquilamente respondeu: - Nada, esse menino é tudo de ruim!!!

Como assim?? Eu quase cai da cadeira! Como uma mãe fala na …

Congresso SBNI 2010

Semana passada, dias 11, 12 e 13, fui ao Congresso da Sociedade Brasileira de Neurologia Infantil (SBNI). É o congresso nacional da especialidade, com temas atuais, convidados estrangeiros e toda a “trupe” de neuropediatras do Brasil.

Bom para rever os amigos e para nos atualizarmos com o que há de mais novo na especialidade.

O pré-congresso ocorreu no dia 11 e foi sobre as fronteiras da neuro com a psiquiatria. Um dia muitíssimo interessante, com discussão de duas especialidades afins, que abordaram temas como o TDAH, autismo, novas medicações que chegarão ao mercado (especialmente para o TDAH), novidades no campo da genética para as patologias psiquiátricas e uma boa discussão sobre um sintoma muito frequente na prática clínica, a irritabilidade!

Enfim, um dia cheio e bastante produtivo. Chamo a atenção para as palestars do Dr Luiz Augusto Rodhe de Porto Alegre e do Dr Guilherme Polanczyk, um gaúcho que atualmente está em SP, ambos psiquiatras da infância.

O congresso propirament…

Uma sexta-feira difícil

Eu trabalho na APAE – Cotia há cerca de 4 anos e lá temos um programa específico de atendimento ao autista.

O autismo é um distúrbio de desenvolvimento complexo, definido de um ponto de vista comportamental, com etiologias múltiplas e graus variados de gravidade. Nesta situação, o contato social e a fala são mais prejudicados. Em breve falaremos mais sobre o assunto.

Pois bem, há 2 semanas iniciamos as reavaliações dos alunos deste programa e essa sexta-feira foi especialmente mais difícil.

Mães com muitas dificuldades de manejo do quadro, chorando na consulta, com dúvidas importantes sobre seus filhos e com situações, que infelizmente, são fruto de uma abordagem equivocada por parte da família.

As pessoas acham que quando orientamos não deixar uma criança tirar a roupa, ensiná-la a não bater e a comer na mesa, colocar regras e ensinar a criança a segui-las, é só porque é “legal”.

O que não se entende, às vezes, é que um menininho de 4 anos tirando a roupa é engraçadinho, mas aos 20 anos …

APRENDIZAGEM

Já que estamos falando de aprendizagem, selecionei para vocês um texto das minhas amigas Melanie e Carolina, do laboratório onde desenvolvo meu projeto de doutorado.
Vale a pena ler o texto a seguir:

APRENDIZAGEM



Melanie Mendoza* e Carolina R. Padovani**



Aprendizagem é um processo de mudança de comportamento obtido através da experiência construída por fatores emocionais, neurológicos, relacionais e ambientais. Aprender é o resultado da interação entre estruturas mentais e o meio ambiente. É um processo contínuo, que sofre alterações na velocidade e na qualidade do que é aprendido conforme a idade e nível de desenvolvimento, isso acontece porque o sistema nervoso - órgão responsável pela aprendizagem - termina seu amadurecimento apenas no fim da adolescência e sofre contínuas alterações pelo ambiente por toda a vida.

Com o passar do tempo, a criança demonstra de maneira mais evidente o que aprende.

Como você viu na aula sobre desenvolvimento, a criança começa sorrindo, brincando com as mãos…

TDAH - CONTINUAÇÃO

Conforme falamos semana passada, o diagnóstico de TDAH pode ser difícil, pois os sintomas demonstrados pelos pacientes podem ocorrer não só devido ao TDAH, como também a uma série de condições neurológicas, psiquiátricas, psicológicas e sociais.

Normalmente o diagnóstico começa pela eliminação de outras patologias ou problemas sócio/ambientais, possivelmente causadoras dos sintomas. Além disso, os sintomas devem, obrigatoriamente, trazer algum impacto na vida da criança.

A idade e a forma do surgimento dos sintomas também são importantes, devendo ser investigados, já que no TDAH, a maioria dos sintomas está presente na vida da pessoa normalmente desde a infância. Portanto, por se tratar de um transtorno crônico, os sintomas de dificuldade de atenção/concentração ou hiperatividade semelhantes ao TDAH mas que apareçam de repente, de uma hora para outra, tem uma grande possibilidade de NÃO ser TDAH.

Para que se considere o diagnóstico de TDAH, os sintomas devem se manifestar em vários a…

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

Essa semana, dando continuidade ao tema transtornos do aprendizado, vamos conversar sobre uma situação que não é um transtorno primário do aprendizado, porém apresenta grande impacto no desenvolvimento escolar de seus portadores, o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade - TDAH.

Assunto repleto de controvérsias e de informaçãoes incorretas, muito me agrada seu estudo (tanto que estou fazendo meu doutorado neste tema). Por isso, vamos tentar expor de forma clara e direta, sem qualquer intenção de esgotar o assunto.

Trata-se de um transtorno neurobiológico freqüente nas crianças em idade escolar, atingindo 3 a 5% delas. Apesar disto, o TDAH continua sendo um dos transtornos menos conhecidos por profissionais da área da educação e mesmo entre os profissionais de saúde. Há ainda muita desinformação sobre essa questão.

Embora o TDAH não seja um distúrbio primário do aprendizado ,tem um forte impacto neste, pois é na escola que as crianças com TDAH vão apresentar problemas de compor…

A dor da perda

Criança não tem que morrer! É anti-natural. Nos preparamos (mal e porcamente, diga-se)para a perda de nossos antecessores, mas perder um filho é algo em que ninguém pensa.

Esse post é mais um desabafo das minhas dúvidas existenciais, que compartilho com vocês. Coisas que infelizmente permeiam meu dia a dia, ainda bem que com uma frequencia baixa, e com as quais temos que aprender a conviver.

Essa semana um paciente meu faleceu. Um menino fofo que conhecia há 6 ou 7 anos, quase da família!! Morreu...de catapora!!! Como pode? Uma bobagem. Logo ele, um menino tão forte, que passou por tantas. Vários quadros pulmonares, internações, várias vezes achamos que poderia ser fatal, mas dessa... Coisas da vida.

Uma criança encefalopata, com um quadro motor importante, que comia por uma sonda na barriga chamada gastrostomia desde o nascimento, mas que tinha um bom contato. Conhecia sua família, sua rotina. Um sorriso cativante. Um menino amado por sua família e muito, muito bem cuidado. Sempre cheir…

Dificuldades na aprendizagem: Por que algumas crianças não vão bem na escola?

O processo de aprendizagem depende de muitas variáveis além da inteligência propriamente dita. Embora o conceito de inteligência seja algo amplo e extremamente variável, vamos considerar uma criança dentro da média para a sua idade e que mesmo assim não aprende dentro do esperado.

Uma das vaiáveis mais significativas dentro do processo de aprendizagem é a atenção. O SNC mantém contato seletivo com as informações que chegam através dos orgãos sensoriais, dirigindo a atenção para aqueles que são relevantes e garantindo uma interação eficaz como meio, ou seja a atenção está relacionada ao processamento preferencial de determinadas informações sensoriais.

A atenção é a capacidade do indivíduo responder predominantemente aos estímulos que lhe são significativos em detrimento de outros. Esse processo de atenção seletiva é a base para um bom aprendizado.

As dificuldade no aprendizado podem ser definidas como perturbação em um ou mais processos psicológicos básicos envolvidos na compreensão ou…

Criança é tudo de bom!!!

Atendi uma menina semana passada, com 14 anos e um quadro grave de ECNE (ou paralisia cerebra – eu não gosto desse nome!!) que me deu uma lição de vida. Na verdade, não ela, mas sua irmãzinha – uma figurinha que veio junto à consulta.

S. tem um quadro de incapacidade motora grave (forma tetraespástica de ECNE), associado à uma deficiência visual importante, sequela de uma infecção congênita por citomegalovírus. Não fala, não anda, não senta, tem poucas aquisições tanto motoras, quanto cognitivas.

É uma menina muito bem cuidada, com órteses, cadeira de rodas adaptada e uma família bem continente às suas necessidades.

A mãe me contava que teve muita dificuldade para ter um outro filho. Isso só ocorrreu quando S. estava com 10 anos, pois tinha muito medo de se repetir toda a história de sofrimento e superação que foram os primeiros anos de S., com muitas crises epilépticas, muitas penumonias, várias internações, enfim, muito sofrimento.

Mas, pela vontade do pai e insistência da família e até…

O sono infantil - continuação

Continuando nossa conversa sobre os padrões de sono na infância e seu desenvolvimento de acordo com a faixa etária, vamos hoje conversar sobre o sono de lactente até a adolescencia e no final dicas para tornar esse momento de descanso e paz, num momento realmente agradável.

1 ano
Começam a ocorrer brigas na hora de dormir. A criança está tão entusiasmada com suas novas habilidades, que sossegar para dormir torna-se cada vez mais difícil.
A criança de um ano dorme de 10 a 11 horas por noite e tira duas sonecas de uma a duas horas durante o dia. Como sempre, ela é quem sabe quanto sono precisa.
Dica: Uma mamadeira à noite não é um bom hábito. Não é bom para os dentes. Se começar a fazer parte da rotina, a criança precisará sempre da mamadeira para dormir, até mesmo quando acordar no meio da noite.
2-5 anos
Elas dormem de 11 a 12 horas à noite e talvez uma a duas horas à tarde.
Reduzem as sestas diurnas;
Redução dos despertares noturnos;
Os problemas são geralmente relacionados à falta de rotina.

O AUTISMO E A ESCOLA

Sei que essa semana íamos continuar falando do sono do lactente e da criança em idade escolar, mas sexta fui à escola de um paciente me reunir com a equipe pedagógica e quero contar à vocês as dificuldades da chamada educação inclusiva.

Meu paciente, que chamaremos de R. é um menino entre 4 e 6 anos com diagnóstico de Transtorno Invasivo do Desenvolvimento - TID (uma situação no espectro do autismo – ou seja, tem algumas características de autismo, mas não o quadro completo).

Essa alteração tem como caractrísticas principais o atraso na fala, a dificuldade de sociabilização e uma dificuldade em tarefas que necessitem flexibilidade cognitiva.

A visita foi motivada após recebermos uma avaliação escolar de R. justamente ressaltando suas dificuldades. Ele não brinca bem com os amigos, se expressa pouco verbalmente e não gosta de mudar de atividades!!! Mas isso é toda a dificuldade dele! Se olharmos só os aspectos negativos de uma criança com TID ele vai sempre ter um desempenho horroroso na …

O sono infantil

Essa semana abordaremos um tema fundamental para o bem estar da criança e da família: o sono do bebê.

Eu, como mãe, também já sofri com muitas noites em claro (mais que o necessário!!!) e sei que as questões relacionadas ao sono são muito frequentes. Espero que essas dicas ajudem pais e crianças para um sono tranquilo e dias de paz!!

Os primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento pleno das
potencialidades de todas as crianças. Especialmente no primeiro ano de vida, o cérebro passa por inúmeros processos de amadurecimento que repercutirão por toda a vida.

Sabe-se que o sono é fundamental para que o cérebro descanse e retenha os conhecimentos aprendidos durante o dia. Por isso, para a criança o sono é ainda mais importante.

A maior parte dos problemas do sono na criança, são o que chamamos de alterações na higiene do sono, ou seja, são comportamentais. Mudanças de pequenos hábitos podem ser o sufuciente para resolver um problema que incomoda a família toda.

Durante o prime…

Como é gostoso trabalhar com criança!!!

Atendi um menino dia desses, com 12 anos de uma vida absurdamente sofrida. Mas como criança é tudo de bom, ele entrou animado, sem lamentações e foi logo falando a respeito da sua saúde.

Tagarela e esperto, me contou que ele era um garoto sem nenhum problema até os 7 anos quando descobriram que ele tinha um tumor na cabeça: - Como é mesmo o nome mãe? – ele perguntou! A mãe respondeu: - Craniofaringeoma. E ele disse: - Ah!! Isso mesmo.

Obs: O craniofaringioma é uma neoplasia epitelial rara que surge na região hipotalâmica e da glândula pituitária originada de restos embrionários. Apesar de sua natureza benigna, estes tumores possuem uma evolução clínica maligna. Seu aspecto patofisiológico se deve à sua localização adversa, sua propensão a infiltrar tecido normal adjacente, aderir em estruturas intracraniais cruciais e sua recorrência após ressecção cirúrgica, principalmente após ressecção incompleta.

E retomou sua narrativa me contando que se submeteu a umas 5 ou 6 cirurgias e numa delas…

Uma conversa sobre Epilepsia

Embora seja um nome que traz muito preconceito quando dito, a epilepsia não é um bicho de sete cabeças. A epilepsia é um grupo de doenças que tem em comum a presença de crises epilépticas (ou convulsivas) recorrentes na ausëncia de condição tóxico-metabólica (meningite, baixa de glicose no sangue, etc) ou febre.

É importante salientar que crise epiléptica e crise convulsiva são a mesma coisa e que a crise é causada por descargas elétricas cerebrais anormais excessivas e transitórias das células nervosas.

O sintoma da crise depende da área cerebral envolvida. A crise tem inicio súbito e cessa espontaneamente. Afeta cerca de 1-2% da população com predomínio na infância e na terceira idade.

A causa depende da idade do paciente e do tipo de crise. As causas adquiridas mais comuns são, em crianças, hipóxia ou asfixia neonatal (falta de oxigênio no parto), traumatismo craniano, distúrbios metabólicos, mal formações cerebrais congënitas e infecções.

Em crianças maiores e adolescentes a mais comu…

Um caso de amor à vida e superação!!!

Semana passada num dos milhares de empregos que tenho (rs), atendi um rapaz que me emocionou muito.

Iniciamos há poucos meses um serviço de informática para deficientes visuais (ou cegos), e devo confessar que a cegueira pura é muito nova para mim.

Vou explicar: eu estou acostumada a atender casos de deficiencia visual no contexto de situações clínicas graves, como paralisia cerebral grave ou deficiência mental.

A cegueira pura, em pessoas com mobilidade e cognição normal é para mim um novo mundo, onde os pacientes me relatam suas experiências, suas dificuldades e sua percepção sobre a situação.

Pois bem, esse rapaz, B. de 23 anos, estava saindo do seu curso de informática à noite, quando tinha 16 anos e foi abordado por 2 assaltantes, que levaram seu pouco dinheiro e na fuga dispararam 2 tiros na direção de B. Os dois disparos acertaram a cabeça na região posterior (occipital). Uma bala entrou e saiu e a outra continua alojada. Após várias cirurgias e cerca de 3 meses de internação, B. f…

II Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência

Nossa, uma semana de evento!!!

Como dá trabalho e como cansa. Ainda mais porque à tarde trabalhei normalmente todos os dias!! Ufa!!!

Mas o evento foi lindo. Palestras de altíssima qualidade, com profissionais de ponta em suas especialidades, bom público todos os dias, enfim, um sucesso.

Sentimos falta dos empresários da região no dia dedicado à empregabilidade!! Realmente lamentamos que a luta pela inclusão do deficiênte no mercado de trabalho ainda estaja tão incipiente na nossa região.

Porém, assistimos emocionados o relato do Sr Pedro Funke da empresa MWM, que tem um trabalho fantástico e duradouro na capacitação e inclusão do deficiente especialmente intelectual no mercado. Provando que com boa vontade e amor, é possível sim, realizar um bom trabalho.

As palestras do dia dedicado à saúde foram muito bem elaboradas, com a Dra Simone Spadafora falando sobre terapias complementares e nos deixando a mensagem que o indivíduo deve ser olhado como um todo. E após, a Dra Priscilla Cezarino d…

Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência - Está chegando!!!

Pessoal, está chegando o nosso evento!!! De 23 a 27 de agosto de 2010. O CMDDPcD - Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Cotia preparou uma programação rica e profunda, com profissionais de variados setores, empresas, saúde, educação, juntos na luta pela valorização da pessoa com deficiência.

Dia 23(2ª feira): abrimos a programação com políticos da região no Pequeno Cotolengo. Venha conhecer seus representantes e saber quais providencias estão sendo tomadas por eles ns mais variadas áreas.

Dia 24 (3ª feira): o encontro será no colégio Desafio. Voltado para o público adolescente, o tema central é o uso de drogas e a tolerância na convivência com as diferenças.
Às 18h vamos à Câmara dos Vereadores de Cotia mostrar nosso trabalho e entregar o projeto de lei que torna a semana oficial no nosso município.

Dia 25 (4ª feira): a Secretaria de Educação de Cotia abre suas portas para falarmos sobre autismo, reabilitação desportiva e o trabalho desta secretaria na in…

MAIS PRÓXIMOS

Amigos que me acompanham no blog: estive vendo minhas postagens e elas estão muito sérias e científicas!! Não que eu não seja séria...rs, mas quem me conhece sabe que sou uma pessoa leve, sorridente e que adoro contar e principalmente ouvir uma boa história (ou um causo, como era na minha infância no interior do Brasil).

Assim, inspirada no blog de uma amiga que também é neurologista (só que de adulto – e ótima por sinal), a Tatiane - http://mulhermaemedica.wordpress.com, resolvi que vamos mesclar temas neuropediátricos (claro, né?) e de acupuntura à casos e histórias da minha vida e dos meu pacientes (obviamente com o devido sigilo) que eu ache interessante e que talvez possa ajudar quem lê esse espaço de manifestação.

Como disse à vocês, sou geminiana e ADORO mudanças. Acho que flexibilidade mental é uma das minhas características mais marcantes (se isso é positivo ou negativo, depende do contexto) e estou animada para experienciar essa nova fase.

Se não gostarmos.... mudamos de novo!!…

Comunidade Aprender Criança

Congresso Aprender Criança 2010
Neste fim de semana fui ao Congresso Aprender Criança 2010, que aconteceu em Ribeirão Preto. Um final de semana interessante, primeiro porque fugi do frio e do tempo nublado de São Paulo e segundo porque esse congresso tem a finalidade de reunir profissionais de saúde e educação num só lugar para falarmos das questões médicas relativas à aprendizagem.

Palestras sobre TDAH (Transtorno de Déficit de Atençaõ e Hiperatividade), dislexia, discalculia, formas de suspeitar precocemente destas situações, a forma correta do professor abordar a situação, quando encaminhar, foram assuntos correntes no encontro.

Destaque para o meeting exclusivo de médicos onde discutimos novos medicamentos para o TDAH e para aplestra do Dr José Alexandre Bastos sobre Fatores Preditivos de Desempenho em Matemática.

Outros destaques, foram as palestras sobre neurônios espelho, metacogniçao e educando funções executivas.

Em todos os momentos se falou do papel da família em todo o pro…

Memória - continuação. Dicas para melhorar sua memória

Como vimos semana passada, a memória não está localizada em uma estrutura isolada no cérebro; ela é um fenômeno biológico e psicológico envolvendo uma aliança de sistemas cerebrais que funcionam juntos.

Você sabia que toda vez que você aprende alguma coisa ou adquire alguma experiência, as células do seu cérebro sofrem uma alteração e essa alteração refletirá em seu comportamento?
Por exemplo, se você já passou por uma rua à noite e percebeu que ali haviam pessoas com aparência estranha e perigosa, você evitará passar por aquela rua novamente.
Neste exemplo, o comportamento foi modificado em decorrência de uma experiência (aprendizagem). As alterações celulares decorrentes da aprendizagem e memória são chamadas de plasticidade neuronal.

Então, após entender os mecanismos da memória, como melhorar a sua memória?
Existem muitas coisas que você pode fazer para melhorar a sua memória, entre as quais o uso de determinadas técnicas mentais, e os cuidados com a nutrição e os medicamentos.

1)Estimu…

Memória: vamos aprender sobre esse recurso tão importante do nosso cérebro!!!

O termo memória tem sua origem etmológica no latim e significa a faculdade de reter e /ou readquirir idéias, imagens, expressões e conhecimentos adquiridos anteriormente reportando-se às lembranças, reminiscências.

A memória é a capacidade de reter, recuperar, armazenar e evocar informações disponíveis, seja internamente, no cérebro (memória humana), seja externamente, em dispositivos artificiais (memória artificial).

A memória humana focaliza coisas específicas, requer grande quantidade de energia mental e deteriora-se com a idade.

Memória é a base do conhecimento. Como tal, deve ser trabalhada e estimulada. É através dela que damos significado ao cotidiano e acumulamos experiências para utilizar durante a vida.

A memória é uma faculdade cognitiva extremamente importante porque ela forma a base para a aprendizagem. Se não houvesse uma forma de armazenamento mental de representações do passado, não teríamos uma solução para tirar proveito da experiência.

Assim, a me…