Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

Essa semana, dando continuidade ao tema transtornos do aprendizado, vamos conversar sobre uma situação que não é um transtorno primário do aprendizado, porém apresenta grande impacto no desenvolvimento escolar de seus portadores, o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade - TDAH.

Assunto repleto de controvérsias e de informaçãoes incorretas, muito me agrada seu estudo (tanto que estou fazendo meu doutorado neste tema). Por isso, vamos tentar expor de forma clara e direta, sem qualquer intenção de esgotar o assunto.

Trata-se de um transtorno neurobiológico freqüente nas crianças em idade escolar, atingindo 3 a 5% delas. Apesar disto, o TDAH continua sendo um dos transtornos menos conhecidos por profissionais da área da educação e mesmo entre os profissionais de saúde. Há ainda muita desinformação sobre essa questão.

Embora o TDAH não seja um distúrbio primário do aprendizado ,tem um forte impacto neste, pois é na escola que as crianças com TDAH vão apresentar problemas de compor…

A dor da perda

Criança não tem que morrer! É anti-natural. Nos preparamos (mal e porcamente, diga-se)para a perda de nossos antecessores, mas perder um filho é algo em que ninguém pensa.

Esse post é mais um desabafo das minhas dúvidas existenciais, que compartilho com vocês. Coisas que infelizmente permeiam meu dia a dia, ainda bem que com uma frequencia baixa, e com as quais temos que aprender a conviver.

Essa semana um paciente meu faleceu. Um menino fofo que conhecia há 6 ou 7 anos, quase da família!! Morreu...de catapora!!! Como pode? Uma bobagem. Logo ele, um menino tão forte, que passou por tantas. Vários quadros pulmonares, internações, várias vezes achamos que poderia ser fatal, mas dessa... Coisas da vida.

Uma criança encefalopata, com um quadro motor importante, que comia por uma sonda na barriga chamada gastrostomia desde o nascimento, mas que tinha um bom contato. Conhecia sua família, sua rotina. Um sorriso cativante. Um menino amado por sua família e muito, muito bem cuidado. Sempre cheir…

Dificuldades na aprendizagem: Por que algumas crianças não vão bem na escola?

O processo de aprendizagem depende de muitas variáveis além da inteligência propriamente dita. Embora o conceito de inteligência seja algo amplo e extremamente variável, vamos considerar uma criança dentro da média para a sua idade e que mesmo assim não aprende dentro do esperado.

Uma das vaiáveis mais significativas dentro do processo de aprendizagem é a atenção. O SNC mantém contato seletivo com as informações que chegam através dos orgãos sensoriais, dirigindo a atenção para aqueles que são relevantes e garantindo uma interação eficaz como meio, ou seja a atenção está relacionada ao processamento preferencial de determinadas informações sensoriais.

A atenção é a capacidade do indivíduo responder predominantemente aos estímulos que lhe são significativos em detrimento de outros. Esse processo de atenção seletiva é a base para um bom aprendizado.

As dificuldade no aprendizado podem ser definidas como perturbação em um ou mais processos psicológicos básicos envolvidos na compreensão ou…

Criança é tudo de bom!!!

Atendi uma menina semana passada, com 14 anos e um quadro grave de ECNE (ou paralisia cerebra – eu não gosto desse nome!!) que me deu uma lição de vida. Na verdade, não ela, mas sua irmãzinha – uma figurinha que veio junto à consulta.

S. tem um quadro de incapacidade motora grave (forma tetraespástica de ECNE), associado à uma deficiência visual importante, sequela de uma infecção congênita por citomegalovírus. Não fala, não anda, não senta, tem poucas aquisições tanto motoras, quanto cognitivas.

É uma menina muito bem cuidada, com órteses, cadeira de rodas adaptada e uma família bem continente às suas necessidades.

A mãe me contava que teve muita dificuldade para ter um outro filho. Isso só ocorrreu quando S. estava com 10 anos, pois tinha muito medo de se repetir toda a história de sofrimento e superação que foram os primeiros anos de S., com muitas crises epilépticas, muitas penumonias, várias internações, enfim, muito sofrimento.

Mas, pela vontade do pai e insistência da família e até…

O sono infantil - continuação

Continuando nossa conversa sobre os padrões de sono na infância e seu desenvolvimento de acordo com a faixa etária, vamos hoje conversar sobre o sono de lactente até a adolescencia e no final dicas para tornar esse momento de descanso e paz, num momento realmente agradável.

1 ano
Começam a ocorrer brigas na hora de dormir. A criança está tão entusiasmada com suas novas habilidades, que sossegar para dormir torna-se cada vez mais difícil.
A criança de um ano dorme de 10 a 11 horas por noite e tira duas sonecas de uma a duas horas durante o dia. Como sempre, ela é quem sabe quanto sono precisa.
Dica: Uma mamadeira à noite não é um bom hábito. Não é bom para os dentes. Se começar a fazer parte da rotina, a criança precisará sempre da mamadeira para dormir, até mesmo quando acordar no meio da noite.
2-5 anos
Elas dormem de 11 a 12 horas à noite e talvez uma a duas horas à tarde.
Reduzem as sestas diurnas;
Redução dos despertares noturnos;
Os problemas são geralmente relacionados à falta de rotina.