quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

FELIZ LIVRO NOVO

FELIZ LIVRO NOVO

Quando 2011 começou, ele era todo seu.
Foi colocado em suas mãos...
Você podia fazer dele o que quisesse...
Era como um Livro em Branco, e nele você podia colocar: um poema, um pesadelo, uma blasfêmia, uma oração. Podia...
 
Hoje não pode mais; já não é seu. É um livro já escrito... Concluído.
 
Como um livro que tivesse sido escrito por você, ele um dia lhe será lido, com todos os detalhes, e você não poderá corrigi-lo.
Estará fora de seu alcance.
 
Portanto, antes que 2011 termine, reflita, tome seu velho livro e o folheie com cuidado.
 
Deixe passar cada uma das páginas pelas mãos e pela consciência; faça o exercício de ler a você mesmo.
Leia tudo...
 
Aprecie aquelas páginas de sua vida em que você usou seu melhor estilo.
Leia também as páginas que gostaria de nunca ter escrito.
 
Não, não tente arrancá-las.
Seria inútil. Já estão escritas.
 
Mas você pode lê-las enquanto escreve o novo livro que lhe será entregue.
 
Assim, poderá repetir as boas coisas que escreveu, e evitar repetir as ruins.
Para escrever o seu novo livro, você contará novamente com o instrumento do livre arbítrio, e terá, para preencher, toda a imensa superfície do seu mundo.
 
Se tiver vontade de beijar seu velho livro, beije-o.
Se tiver vontade de chorar, chore sobre ele e, a seguir, coloque-o nas mãos do Criador.
Não importa como esteja...
Ainda que tenha páginas negras, entregue e diga apenas duas palavras:
Obrigado e Perdão!!!
 
E, quando 2012 chegar, lhe será entregue outro livro, novo, limpo, branco todo seu, no qual você irá escrever o que desejar...

FELIZ LIVRO NOVO!!!

FELIZ 2012!

Últimos dias do Ano de 2011! Fico com a sensação de que estamos na reta final de uma maratona, já cansados, porém dando aquele “gás” para terminar a corrida numa boa colocação.

Gosto de fazer balanços, checar na minha listinha do ano passado. O que realizei, o que não realizei e o que mudou nas minhas expectativas durante o ano. Acho que é um trabalho de autoconhecimento importante e que todos nós deveríamos tirar um tempinho para dedicar ao próprio crescimento.

Esse foi um grande ano para mim! Tudo bem, eu sei que sou uma pessoa invariavelmente otimista. Mas um grande ano, não significa um ano fácil. Viver não é fácil. Dá trabalho, requer disponibilidade, requer atenção.

Ainda assim, me orgulho de ter vivido um ano de escolhas. Escolhas acertadas, baseadas nesse processo de observação e serenidade interior. Trabalhar os custos destas escolhas também é um processo de crescimento, basta olhar com tranquilidade para as situações que a solução aparece.

Hoje estava apagando algumas perguntas do blog, pois (que legal!!) está muito cheio e impedindo a entrada de novas colaborações e vi o quanto crescemos e o quanto lutamos pelo bem comum de nossas crianças. Tenho muito orgulho desta relação de cumplicidade que construímos nesses quase dois anos de convivência.

Para finalizar quero, além dos desejos de um Ano Novo pleno de paz, amor, saúde, lutas, trabalho e sucesso, deixa-los com um texto que recebi por e-mail, mas que é exatamente como vejo o nascer de um novo ano. Chama-se Feliz Livro Novo e estará no próximo post.

Desejo ainda que essa boa energia de recomeço da virada esteja conosco o ano todo inspirando-nos a fazer deste o melhor ano de nossas vidas. Um ano com menos violência e mais harmonia. Pequenos gestos ou grandes ações, não importa. O que importa é manter a mente aberta e o coração cheio de amor.

Feliz 2012!!! E ano que vem, começaremos falando de prematuridade.

Um abraço! Obrigada por todo carinho, respeito e consideração.
Dra. Alessandra

domingo, 18 de dezembro de 2011

O tratamento das cefaléias segundo a MedicinaTtradicional Chinesa

A acupuntura, técnica milenar de tratamento da medicina tradicional chinesa tem sua aplicação em várias afecções neurológicas. Uma das mais conhecidas aplicações é o tratamento das cefaléias ou dores de cabeça.
Mudanças ambientais e de hábitos de vida são também importantes nessa abordagem e o profissional acupunturista indicará tais mudanças.
Boa alimentação, exercícios físicos conforme já falamos no post anterior também colaboram para o tratamento.
A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) classifica as cefaleias da seguinte maneira:
1) Tipo Vento com Umidade;
2) Tipo ascensão do Yang do Fígado;
3) Tipo estagnação da Fleuma;
4) Tipo deficiência de Xuê;
5) Tipo estagnação de Xuê.
Essa classificação é didática e um mesmo indivíduo pode ter a associação de mais de um tipo de dor. É Bastante difícil fazer um paralelo entre a classificação da MTC e a da medicina ocidental.
1) Cefaléia tipo Vento com Umidade:
 Provocada pelo Vento e Frio,
 Unilateral - pode alterar os lados,
 Às vezes pode ser sentido na cabeça inteira,
 Podem ser agudas; ou com sensação de pressão; ou uma dor pulsante, no local da dor,
 Acompanhada de congestão nasal,
 Saburra branca, pulso tenso ou em corda.
2) Cefaléia tipo ascensão do Yang do Fígado:
 Unilateral, dor em fisgada,
 Vertigem, calor no rosto,
 Irritação e nervoso,
 Olho vermelho, boca amarga, língua vermelha, pulso em corda,
 Muitas vezes é provocada pela tensão nervosa.
3) Cefaléia tipo estagnação da Fleuma:
 Dor pesada e pressão,
 Sensação de peso e/ou inchaço no peito ou na região do estomago, enjoo, vomito com fleuma ou catarro,
 Fezes moles, saburra branca e pegajosa, pulso escorregadio.
4) Cefaléia tipo deficiência do Xuê:
 Sensação de cabeça pesada com dor e vista turva,
 Dor duradoura, melhora com descanso,
 Cansaço, rosto pálido, geralmente teve hemorragia ou doenças crônicas,
 Língua clara com pulso fino.
5) Cefaléia tipo estagnação de Xuê:
 Dor de cabeça tipo agulhada de longo tempo,
 Local fixo, a vista pode ficar turva ou escura, tem queda de memória,
 Língua tem cor levemente roxa, pulso fino ou áspero.
A abordagem é individualizada e depende da história clínica e do exame realizado pelo profissional. Técnicas como agulhamento sistêmico Ynsa e fitoacupuntura têm ótimos resultados no manejo desta situação.
Um abraço
Dra. Alessandra

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

DÚVIDAS SOBRE DOR DE CABEÇA

Vamos conversar sobre uma situação muito frequente na vida de todas as pessoas, inclusive das crianças que é a cefaleia ou dor de cabeça.

1) O que é dor de cabeça?
E a presença de uma sensação dolorosa na cabeça, pescoço e/ou face. Existem mais de 150 tipos diferentes de dor de cabeça sendo que as mais comuns são as primárias. As cefaléias, nome científico das dores de cabeça, podem ser primárias ou secundárias. As cefaléias primárias são aquelas causadas por alterações na parte química do próprio cérebro que levam à dor por mau funcionamento de neurotransmissores (as substancias químicas cerebrais).

2) Dor de cabeça é grave?
Toda dor de cabeça tem uma causa, na maioria dos casos não é grave, porém só o médico pode avaliar corretamente e excluir causas mais sérias.

3) O que é enxaqueca?
A enxaqueca, também conhecida como migrânea, é uma doença do cérebro transmitida e herdada geneticamente. Não costuma ser grave e geralmente evolui em surtos, ou seja, com períodos de melhora e piora.

4) Criança e adolescente tem enxaqueca?
Sim. Estima-se que 4 a 8% das crianças tenham enxaqueca. Muitas começam em torno dos 4-5 anos de idade e há pais que asseguram que mesmo antes, seus filhos já se queixavam de dor de cabeça.

5) A enxaqueca da criança e igual ao adulto?
Não. Existem sintomas diferentes nas crianças. As principais características da enxaqueca na infância são:
Dor em peso ou pressão; localização na testa; intensidade menor; duração inferior a 4 horas.
Sintomas associados como enjôo, vômitos e intolerância à luz, ruídos e odores fortes também são comuns.

6) O que desencadeia uma crise de dor de cabeça na criança com enxaqueca?
Nas crianças, a influência alimentar nas crises de enxaqueca é mais marcante do que nos adultos. Comidas do tipo junk food ou fast food tais como sanduíches com queijo amarelo e molhos, cachorro quente, batata frita, brigadeiros, doces e confeitos ricos em corantes artificiais e refrigerantes do tipo cola são importantes fatores desencadeantes. Outros fatores, como menstruação, estresse do dia a dia, ambientes com ar viciado ou repleto de fumaça, maus hábitos de sono, exposição ao sol, privação de sono e jejum prolongado também são importantes. Entretanto, nem sempre uma determinada criança com migrânea irá sempre apresentar crises quando da ingestão de um determinado alimento. Isso pode ocorrer em uma ocasião e não em outra, obrigando os pais a uma observação mais atenta em conjunto com seus filhos.

7) A enxaqueca tem tratamento?
Sim. As crises em crianças costumam ser mais leves por isso, não raro não há necessidade de remédios para combatê-las. O repouso ou o sono frequentemente trazem alívio. Hábitos saudáveis de vida, horário de sono e alimentação adequados, exercícios físicos podem resolvar a maior parte dos casos. Em outras ocasiões, entretanto, é necessário o uso de medicamentos para as crises. Neste caso e muito importante que a criança seja avaliada por um médico neurologista, para eliminar as causas mais graves da dor de cabeça.

Crianças que apresentem uma ou no máximo duas crises de enxaqueca por semana, mas que não são prejudicadas por elas, não devem utilizar medicamentos em caráter diário para preveni-las. Se, no entanto, esta mesma frequência de uma ou duas vezes por semana se traduz em crises incapacitantes, que obrigam ao uso de analgésicos muitas vezes em doses altas, e afastam a criança de suas atividades por várias horas ou mesmo durante todo o dia, devem ser prevenidas com o tratamento diário, chamado profilático.
Um abraço
Dra alessandra

domingo, 4 de dezembro de 2011

ENCONTROS E DESPEDIDAS


Vamos chegando ao final do ano e com isso, a indefectível necessidade de passar o ano a limpo. Eu adoro rever meu ano, repassar a listinha que faço todo mês de dezembro, conferir se mantive meu foco e minhas escolhas e planejar o próximo ano.

Esse foi um ano muito rico para mim. Fiz algumas mudanças, arrumei gavetas que precisavam ser mexidas e fiz escolhas importantes.

Gosto muito do que faço e não sou boa no desapego que acho tão importante para evitar o sofrimento. Gosto dos encontros, mas sofro nas despedidas e esse ano fiz uma escolha. E toda escolha tem consequências.
A grande consequência foi fechar meu consultório. Não foi fácil. Estou a quase 8 anos fazendo consultório, tenho crianças que cresceram comigo, outras que passaram brevemente por mim e todos de alguma forma tocaram meu coração. Não é fácil sair! Mas também não é possível abraçar o mundo e fazer tudo ao mesmo tempo. É preciso escolher.
Mas foi um ano bom, muito bom. Organizei minha vida de acordo com minhas escolhas, paguei o preço (que nem foi tão alto), recebi grandes demonstrações de carinho e de cuidado e isso não tem preço.
Afastei-me um pouco do blog, não consegui escrever toda semana, mas isso está na agenda de 2012. Tentei responder as dúvidas que vocês compartilharam comigo e espero ter ajudado um pouco num momento tão duro que é o de ter algum problema com o filho. Embora esse canal não tem a intenção (e nem pode) de realizar uma consulta via internet, tivemos boas trocas de informações e experiências.
Acredito que bons encontros são para sempre, mesmo que distantes, sempre faremos parte da história daqueles que tocamos ou nos tocaram de alguma forma. Despedidas são temporárias, a gente volta e meia se reencontra com as pessoas que valem a pena.
Enfim, muito tenho a agradecer nesse ano e espero que o dezembro de todos vocês seja também mais de gratidão que de lamentação e sempre de muito amor!
Um abraço!
Dra. Alessandra

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Ansiedade na infância: por que nossas crianças sofrem com o amanhã?

Eu acho que a infância é, sem dúvidas, a melhor fase da vida. Onde tudo é lúdico e onde a vida ainda é mais diversão do que obrigação....