Pular para o conteúdo principal

Postagens

A classificação nos Transtornos do Espectro do Autismo

Já comentamos em outro post sobre os critérios diagnósticos no TEA, com os déficits qualitativos na interação social e na comunicação, padrões repetitivos e estereotipados de comportamento e um repertório restrito de interesses e atividades.
Ainda de acordo com a classificação vigente desde 2013, o DSM – 5, o TEA pode ser classificado em nível 1, 2 e 3 em ordem crescente de gravidade.
Mas o que significa isso?
Quando avaliamos uma criança dentro do espectro do autismo, essa avaliação representa um retrato daquele momento da criança e classificamos o nível de sintomas do autismo (isolamento, atraso de linguagem, comportamentos repetitivos) naquela avaliação.
Esses sintomas podem ser divididos em níveis: 
Nível 1 :prejuízo mínimo, que exige pouco apoio e na ausência desse apoio aparecem dificuldades sociais e de comunicação;
Nível 2: os sintomas presentes são moderadamente intensos e já exige um apoio substancial para o contato social;
Nível 3: muitos sintomas e com grande impacto que exigem …
Postagens recentes

Evento Vivere - TDAH

Dando continuidade aos nossos eventos em 2017, esse mês vamos nos reunir para conversar sobre o TDAH - Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade.

A troca e a parceria entre pais, profissionais da saúde e da educação é sempre o melhor caminho para a abordagem de nossas crianças. 

Explorar todo o potencial destes pequenos, respeitando suas dificuldades e estimulando suas habilidades formará crianças adaptadas e felizes.

Contamos com a presença de todos.
Vagas limitadas.

Um abraço
Dra Alessandra

VAMOS BRINCAR?

Essa semana estamos na clínica discutindo o caso de uma criança e traçando objetivos de terapia quando um dos terapeutas fez um comentário que me levou a escrever esse texto.
Ele comentou que vem trabalhando o brincar compartilhado com a criança e integrando os irmãos nessa brincadeira. Esse trabalho vem sendo realizado na residência da família, entretanto foi observado que não havia na casa nenhum brinquedo cooperativo. Toda brincadeira entre os irmãos se dava com o tablet ou com o videogame (onde é sempre um contra o outro).
Neste contexto fiquei refletindo como cobrar amizade e cooperação entre crianças que estão mais habituadas a competir do que a cooperar. E essa é a realidade da maior parte das famílias. Não se brinca mais com jogos de tabuleiro, não se pula corda, elástico, não se joga baralho.
Essas brincadeiras “antigas" e fora de moda nos ensinavam estratégia, parceria, cooperação, além de esperar a nossa vez e respeitar a vez do outro. Isso tudo realizado em família, com …

Esclarecendo a deficiência intelectual

A Deficiência intelectual (DI) é um transtorno do neurodesenvolvimento caracterizado por déficits em habilidades mentais gerais, como raciocínio, resolução de problemas, planejamento, pensamento abstrato, julgamento, aprendizado acadêmico, e aprender com experiência. Os déficits resultam em comprometimento funcional, tanto intelectual quanto adaptativo, nos domínios conceitual, social e prático. A adaptação ao ambiente é sempre afetada a atualmente parte dos critérios diagnósticos (DSM - 5, 2013).
As causas podem ser várias, tais como síndromes genéticas, como a Síndrome de Down, a síndrome de Angelman ou a síndrome do X frágil, problemas ao nascimento como falta de oxigênio, entre outras causas.
Para DI, a pontuação para os níveis de desenvolvimento intelectual deve ser determinada com base em todas as informações disponíveis, incluindo os sinais clínicos, o comportamento adaptativo no meio cultural, os resultados individuais e dos testes psicométricos. Para tanto esse diagnóstico deve…

Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Texto da neuropsicóloga Melanie Mendoza com Mitos e Verdades sobre os Transtornos do Espectro do Autismo no site da vivere - www.vivereclinica.com
Hoje é o dia mundial do autismo, para marcar a data fiz uma lista de Mitos e Verdades sobre o tema.
a) Cada criança tem seu tempo.
Parcialmente verdadeiro. Cada criança é única e as habilidades e talentos variam muito  de indivíduo para indivíduo (inclusive dentro de um grupo de adultos, não é mesmo?). Entretanto, existe um intervalo de idade esperado de desenvolvimento para todos áreas: motor (sentar, andar, saltar, etc.), comunicação (balbuciar, pedir colo, apontar, dizer palavras, etc.) e socialização (sorriso social, atenção compartilhada, brincar em parceria e faz de conta). Se uma criança não anda dentro do intervalo esperado ela é avaliada por um neurologista, fisiatra ou ortopedista e encaminhada um fisioterapeuta onde será estimulada e, ainda que a marcha não seja possível (por exemplo em alguns tipos de paralisia cerebral) ela recebe…

As dificuldade no tratamento dos transtornos de aprendizagem na infância

Eu já comentei algumas vezes aqui no blog o quanto chamar a criança de preguiçosa me deixa entristecida. Crianças com dificuldades, especialmente escolares, tendem a se esquivar daquilo que não fazem bem. É mais fácil dizer “não quero” do que “não sei”.
Mas ainda vejo na minha prática clínica muito, mas MUITO preconceito no tratamento dos transtornos da aprendizagem. Volta e meia fica aquela pergunta no ar: “Mas doutora, se ele se esforçar um pouquinho mais, a coisa vai né!”
Então se adia a terapia de reabilitação, a medicação e consequentemente a boa evolução do caso. E aí meus amigos, “a coisa” não vai. Ninguém vai deixar de ser disléxico porque se esforçou mais. É a mesma coisa que você falar para uma pessoa com miopia tirar os óculos e se esforçar mais para enxergar melhor.
Essa semana eu revi dois pacientes fofos e queridos que a falta de tratamento levou a piora na evolução. Transtornos comórbidos como depressão e ansiedade se somam ao quadro de base por falta de uma intervenção…

EVENTOS VIVERE

Esse ano a clínica Vivere realizará 4 encontros de pais e profissionais da saúde e educação para conversar sobre nossas crianças. A nossa ideia é que além de temas relevantes, sejam discutidas as experiências pessoais de familiares e profissionais que lidam com crianças e adolescentes com algum transtorno do desenvolvimento.
O primeiro encontro desse ano acontecerá neste sábado, dia 11/03 das 10 as 12h no the Square (para maiores informações visite nossa página no facebook - www.facebook.com/clinicavivere).
Nesse evento abordaremos os Transtornos do Espectro do Autismo, seu diagnostico, suas bases neurobiológicas, os tratamentos existentes e nos aprofundaremos na terapia ABA - uma linha de terapia comportamental para reabilitação dessas crianças. 
Nossa ideia é ter uma breve exposição sobre os tópicos mencionados e depois partirmos para uma discussão sobre os modelos de reabilitação existentes, as principais dificuldades encontradas por profissionais da educação na inclusão escolar e a v…