quarta-feira, 26 de abril de 2017

VAMOS BRINCAR?




Essa semana estamos na clínica discutindo o caso de uma criança e traçando objetivos de terapia quando um dos terapeutas fez um comentário que me levou a escrever esse texto.

Ele comentou que vem trabalhando o brincar compartilhado com a criança e integrando os irmãos nessa brincadeira. Esse trabalho vem sendo realizado na residência da família, entretanto foi observado que não havia na casa nenhum brinquedo cooperativo. Toda brincadeira entre os irmãos se dava com o tablet ou com o videogame (onde é sempre um contra o outro).

Neste contexto fiquei refletindo como cobrar amizade e cooperação entre crianças que estão mais habituadas a competir do que a cooperar. E essa é a realidade da maior parte das famílias. Não se brinca mais com jogos de tabuleiro, não se pula corda, elástico, não se joga baralho.

Essas brincadeiras “antigas" e fora de moda nos ensinavam estratégia, parceria, cooperação, além de esperar a nossa vez e respeitar a vez do outro. Isso tudo realizado em família, com o olho no olho e a troca mais que necessária entre familiares.

Claro que não sou contra o videogame ou ao tablet, pelo contrário acho muito válido em alguns momentos, mas não podemos esquecer que é através do brincar que a criança explora o mundo e aprende suas habilidades sociais e que quando feito em família isso tem um papel ainda maior.

Portanto tire a poeira do seu banco imobiliário, do War, ache seus mapas de batalha naval,  resgate aquele tabuleiro de damas / xadrez, brinque muito com seus filhos e seja feliz! 

Um abraço

Dra Alessandra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas, sugestões, comentários? Me escreva!!!

Feliz Ano Novo

E chegou 2018!! Cheio de possibilidades e promessas. Eu, como sempre, fazendo meu balanço de final de ano, percebi o quanto estive ause...